“A Lógica”- “O Absurdo” e “A Legalidade”.

O que isto têm a ver com a ABETA e o turismo de aventura no Brasil? Muita coisa, inclusive quando nos deparamos com o relatório do TCU sobre os convênios iniciais da ABETA. A respeito dos convênios remeto o leitor aos outros “post’s” logo abaixo. braincodeE prosseguindo, podemos afirmar que partindo de premissas lógicas é que nasce a evolução progressiva de verdades, sendo o ilógico (absurdo) resultado da evolução regressiva de erros, fruto de premissas falsas. É lógico afirmar que o absurdo parte de premissas falsas. Como a norma jurídica regula o comportamento humano, sua lógica não comporta o absurdo, portanto, tudo aquilo que for ilógico é ilegal. E a “regulamentação” do “turismo de aventura” no Brasil, nasceu de uma premissa falsa, porque turismo não é a atividade realizada por pessoa física, mas tão somente a econômica gerada, numa atividade que pode ser classificada como turismo; classificação esta que não tem o poder de afastar outras mais específicas. Se com absoluta certeza pudemos afirmar que a evolução progressiva de verdades se desenvolve segundo premissas verdadeiras e a evolução regressiva de erros se desenvolve de premissas falsas, facilmente se demonstra se o que foi feito com o “turismo de aventura” foi lógico, portanto legal. Para isto, basta aplicar a outras situações reais as mesmas “premissas” aplicadas aos esportes de aventura e analisar os seus desdobramentos. Se desta analogia emergir uma evolução progressiva de verdades, então podemos concluir que foi lógico e legal. Mas se ao invés, tivermos uma evolução regressiva de erros, ficará patente o seu ilogismo e conseqüentemente a sua ilegalidade. Se aplicarmos ao “turismo religioso” as mesmas diretrizes que nortearam a “política” do turismo para os esportes de aventura, o “Ministério do Turismo” poderia estabelecer normas para regulamentar, coordenar e fiscalizar religiões e demais atos religiosos, além de promover a formação, qualificação e capacitação de sacerdotes, de alguma forma faria o mesmo no “turismo de negócios”, no de cultura promoveria a formação, qualificação e capacitação de artistas, além de regulamentar, fiscalizar e coordenar espetáculos e no “turismo de medicina” médicos, enfermeiros, cirurgias e hospitais estariam da mesma forma subordinados à “Política Nacional do Turismo”.noface Seria lógico o Ministério do Turismo ter este tipo de atuação na cultura, na religião e medicina, que também geram atividade econômica, que pode receber a classificação de “turística” ? A resposta a esta pergunta nos leva naturalmente a concluir pela ilogicidade da premissa em que se baseia a “regulamentação” do turismo de aventura no Brasil. E como todo raciocino que parte de uma premissa ilógica necessariamente conduz ao absurdo, que não pode ser objeto de Lei, forçoso é admitir a total inconstitucionalidade e ilegalidade do que foi feito por que fere de morte o “Princípio Constitucional da Legalidade” e por conseqüência o “Sobreprincípio Constitucional” da “Segurança Jurídica”. Nos “post’s” inicias encontra-se a comprovação de que o componente esportivo do turismo de aventura é esportivo, o que é lógico. Os únicos que não conseguiram ver esta lógica foram os responsáveis por tudo o que foi feito ao custo ,até o momento, de R$ 15.000.000, com a transparência relatada pelo TCU. Mas os e-mails colecionados no “post-4-” mostram o tipo de premissa que norteou isso tudo: “Se as burocracias reclamarem, os grunhidos caem no vazio”… Certamente o dinheiro envolvido não caiu no vazio. O assunto é grave, envolve muito dinheiro e pouca transparência. E nem a aplicação da nova Lei Geral do Turismo ou de qualquer outra têm o poder de avalizar o absurdo. Todo absurdo, por mais propaganda que o cerque, não propospera se combatido. Por conta da extensão do assunto, mais uma vez recomendo a leitura dos “post’s iniciais deste Blog para o entendimento completo do que está sendo apresentado.

Anúncios

Uma resposta to ““A Lógica”- “O Absurdo” e “A Legalidade”.”

  1. Erika Says:

    adorei o blog. Muito informativo. Parabéns

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: